Uma nova forma de interrupção?

abril 2, 2007 às 1:46 am | Publicado em Ad | 5 Comentários

Saiu no Blue Bus há umas duas semanas uma notícia que é no mínimo um bom tema para reflexão. Para quem não quis clicar no link, conto que a notícia revela um projeto da ABC de desenvolvimento de um novo tipo de uso publicitário da TV, contextualizando o anúncio ao conteúdo normal da grade. Um exemplo, dado pela própria matéria, seria o de um personagem vendo TV num seriado e o comercial que estava rolando para ele começar a passar para nós também, ocupando toda a tela. Eles deram apenas um exemplo, mas partindo daí, podemos imaginar todo tipo de interação que personagens de TV fazem com mídias sendo transferidas diretamente para nós.

Quando entrei em contanto com essa notícia, minha primeira reação foi esculhambar geral: “com que direito eles fazem um negócio desses? Além de interromperem minha diversão com a droga dos breaks agora eles querem fazer isso DURANTE a programação? É um absurso! Esses caras só podem estar loucos mesmo!”. A idéia estava apenas na esfera do projeto e eu já estava completamente puto da vida.

245990589_4d446789d5_o.jpg

Mas conversando um pouco sobre isso com o povo da agência e lembrando de algumas opiniões que aqui mesmo eu já tinha dado anteriormente, comecei a repensar um pouco minha opinião. Lembro que quando eu escrevi sobre o Super Bowl, retratei-o como um contrasenso, já que era um momento em que as pessoas se importavam tanto com o break quanto com o próprio jogo, o que para mim demosntrava o quanto as pessoas gostam de bons filmes publicitários e o quanto eles podem ser parte do nosso entretenimento.

Daí então comecei a me questionar em relação a esse projeto de veicular de filmes contextualizados durante os programas. E se os filmes forem sempre tão legais que as pessoas passem a gostar de vê-los até mesmo durante seus programas preferidos? E se se criar uma cultura de que o spot de determinada série é sempre muito bom e vale a pena parar para vê-lo? Será que tem alguma chance de isso ser um aproveitamento de mídia com tanta atenção quanto o Super Bowl? Enfim, será que filmes publicitários inseridos na programação das emissoras tem potencial para fazerem parte do nosso entretenimento?

Questão complicada. Complicadíssima eu diria. Porque eu sinceramente vejo nesse projeto um potencial bacana para o 30″, só que ao mesmo tempo consigo enxergar perfeitamente como ele pode ser mala e extremamente invasivo. Depende da forma como for feito, vejo tanto pessoas parando para ver o filme como pessoas protestando loucamente na frente da emissora.

415629120_1dc90280e5_b1.jpg

Talvez se eu fosse o pessoal da ABC, levaria em frente esse projeto, mas com duas pré-condições já de saída: 1) TODOS os comerciais que forem veículados terão de ser extremamente divertidos. Nada de varejo, nada de produtos chatos; 2) Os filmes terão de ser bastante exclusivos. Poderá haver apenas um anúncio por show e em pouquíssimos deles. Só assim dá para impedir que isso vire carne de vaca, perca o interesse e seja mais um método infalível de interrupção.

Mesmo assim, fico um pouco com o pé atrás. Não sei se seria uma boa… a publicidade já inventou maneiras demais para nos impactar e as vezes eu penso que não precisamos de mais uma.

Valeu pela dica, Cami. :D

Anúncios

5 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. A questão não é a gente precisar de novas maneiras para perceber a publicidade, mas é a publicidade que precisa de novas maneiras para se mostrar, principalmente no se vira nos 30″. Efeito zapping, long tail, ultra-segmentação, convergência das midías, intrusão do digital, gadgets revolucinários, youtube, tudo isso carrega o estandarte da morte da tradicional mídia televisão. E a TV tá suando pra sobreviver. Se eu concordo ou não com esse novo formato publicitário em TV? Diria que sim. Por que não dar mais uma chance pra aquela caixa quadrada que fica no meio da sala de todo lar no mundo inteiro?

  2. nada daquelas propagandas toscas no meio de malhação… daí sim!!!!! hehehe

    beijos

  3. obrigada você pela reflexão!!

  4. a gente precisa conversar mais… eu tava falando a msm coisa q vc escreveu pra camila essa semana

  5. ok.. não exatamente.. algo parecido


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: