Diamantes de Sangue

janeiro 30, 2007 às 1:02 am | Publicado em Cine | 6 Comentários

Fui ao cinema nesse final de semana assistir a Diamantes de Sangue. Mas confesso que fui mais pelo Leonardo di Caprio e pelo Djimon Hounsou (não me levem a mal, mas os caras foram indicados ao Globo de Ouro e estão indicados ao Oscar).
Pra ser bem honesto, tive uma grata surpresa com o filme. Primeiro porque os atores não me decepcionaram em nada. A indicação foi super justa, especialmente para Hounson, que está impecável no papel de Solomon Vandy. Além disso, o filme em si é muito bom. Só não digo que é um puta filmasso porque ele tem alguns pecados mortais de filmes comerciais hollywoodianos. Mas tudo bem, não acho que isso diminua muito filme, só não o credencia a, por exemplo, estar entre os grandes do ano.

imagem.jpg

Enfim, o filme conta a historia de Solomon Vandy, pescador da etnia Mende e Danny Archer, mercenário do Zimbábue, sob o pano de fundo dos cartéis mundiais de diamantes que financiavam a devastadora guerra civil que assolou a Serra Leoa nos anos 90. Toda a ação do filme gira em torno de um diamante raro que Solomon encontrou nas minas tomadas pelos insurgentes da F.R.U (Forças Revolucionárias Unidas) e da jornalista Maddy Bowen (Jennifer Connelly), que está atrás da verdade sobre como o caminho que os diamantes percorrem desde a sua extração ilegal nas minas até a sua venda nas grandes joalherias do mundo, passando por muita luta por poder, ambição, guerra, sangue e sofrimento.
Para mim, a grande sacada do diretor Edward Zwick é usar esse gancho do diamante raro e da jornalista para dar ação ao filme (e vender ingresso) enquanto faz um grande trabalho documental, mostrando todo o jogo de interesses no contrabando de diamantes de sangue e o sofrimento do povo de Serra Leoa em virtude disso, tanto nas mãos do governo, quanto nas mãos dos rebeldes, que formavam, inclusive, exércitos de mini-soldados para servirem de infrantaria na sua luta pelo poder. Outro grande trunfo do filme é a direção de fotografia de Eduardo Serra, que é realmente um show a parte e vale nosso ingresso.

imagem_12.jpg
No entanto, como eu disse no início do post, o filme tem uns pecados mortais que não o deixam ser brilhantes. A maioria deles são desníveis morais inaceitáveis que os personagens apresentam para poderem ser melhor aceitos pelo grande público. Fora isso, alguns dos grandes estereótipos de hollywood estão claramente apresentados: o mocinho pobre, que faz tudo pela família e de repente vê uma oportunidade de se dar bem na vida; o anti-herói que a gente vai notando que não é tão ruim assim; a idealista que acha que vai mudar o mundo com uma meia dúzia de palavras publicadas numa revista de grande circulação… e por aí vamos.
Mas fazer o quê? Eu não vou dar aqui uma de riponga cult ou comunista frustrado e achar que isso é um absurdo, uma vergonha, que deveria cair uma bomba em cima de Hollywood para ver se alguns diretores tomam vergonha na cara e começam a fazer filmes decentes que façam realmente jus a alcunha de Sétima Arte. Tenho plena consciência que o cinema  é  uma indústria, que, assim como todas as outras, vive de ganhar dinheiro, turu, money, cash, gaita, bufunfa ou como você costuma chamar o vil metal.
Sei que estou correndo o risco aqui de alguém apontar na minha cara e dizer que a história do cinema está cheia de obras primas do ponto de vista técnico que foram também sucessos de público, o que, teoricamente, contraria o que eu estou dizendo aqui, mas… espera um pouco. Quantos desses vocês vêem no Cinemark por ano?

6 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Caro(a) critico(a) de cinema,

    Admiro sua iniciativa de disponizar a sinopse e comentários sobre o filme “diamante de sangue”. Acabei de asssití-lo e não pude dormir com tantas informações duras e realistas. Assim que vim buscar na internet mais fontes sobre o assunto e encontrei você.
    Bom, abstraindo os comentários ideológicos, posto que cada um tem o seu, só tenho 3 coisas a te dizer:
    – Salomon não é um mocinho pobre que viu no diamante uma oportunidade de se dar bem na vida. Primeiro, porque um escravo não se classificaria como pobre. Está muito abaixo do nível da pobreza. Segundo porque a única coisa que ele queria era salvar sua família, coisa que o filme deixa claro do início ao fim. E eu também não chamaria isso de “se dar bem na vida”.
    – “idealista que acha que vai mudar o mundo com uma meia dúzia de palavras publicadas numa revista de grande circulação” é justamente o que ela não queria ser. Te recordarei a cena que ela discute com Archer sobre esse mesmo tema. Ela diz que precisa de fatos, fatos que denunciem a rede de tráfico. Dados reais para fatos reais. E duvido que isso caiba em meia dúzia de palavras. Mas é bem verdade que uma notícia assim teria muita circulação, graças a Deus.
    – “O anti-herói que a gente vai notando que não é tão ruim assim” é a construção de personagem mais realista que o cinema pode oferecer. Até porque, todos podemos ser mais bons ou mais maus, se a vida assim nos encaminha. Essa dosagem quem controla são os fatos que o personagem Archer viveu integramente. A aparição de sentimentos novos, de referências novas de vida, somados ao próprio sentimento de culpa que ele, com certeza, carregava. Por isso, seu comentário não está errado. Mas a ironia que ele representa, sim.

    Por último, só uma observação técnica. O pano de fundo que você se refere é, na verdade, o conflito principal do filme. O motivo, o drama, o fator decisivo. Se o filme não foi suficientemente forte para mostrar isso, acho que ele fracassou.

    Acho que agora poderei dormir mais tranquila. Desculpe se você acabou sendo minha válvula de escape hoje.

  2. BEM NAO CONSEGUI DORMIR DIREITO ONTEM A NOITE…
    COM A GRANDE HISTORIA VERIDICA QUE ESSE FILME MOSTRA…
    É DURO D+ VERMOS A ESCRAVIDÃO E A EXPLORAÇÃO E ABUSO DE MENORES…
    SENDO ASSIM ONDE FICA O NOSSO MUNDO GLOBALIZADO…
    ACHO QUE ESTA MUITO MAIS PERTO DE UMA OUTRA GUERRA CIVIL…
    AIDA BEM QUE MUDOU LÁ EM SERRA LEOA MAIS AINDA SIM CONTINUA A EXPLORAÇÃO DE CRIANÇAS PRAS GUERRAS LA NA AFRICA…
    FICAMOS INDIGUINADOS COM TAL SITUAÇÃO MAS COMO VC MESMO DIZ NAO PODEMOS MUDAR O MUNDO COM 6 MEIA DUZIA DE PALAVRAS.
    ENTAO O QUE EU TENHO A DIZER É QUE A VIDA DO PESCADOR SALOMON É UM EXEMPLO DE AMOR PELA FAMILIA MAIS DE QUE QUALQUER COISA NESSE MUNDO…

  3. O filme é maaraaa

  4. esse filme não tem nada de hollywood,comentário sem graça esse viu muito pelo contrario diz muitas coisas que eu e mulhoes de pessoas nem sonhavamos que poderia acontecer com crianças,isso deveria acontecer sempre,essa é a verdade que todo mundo precisa saber sempre.

  5. A VAI CASAR O QUE FAZER SEUS BANDOS DE VAGABUNDOS…..
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  6. na verdade, o filme foi bem montado deixou muitos coracões triste e emosionado, o filme nunca saira da moda isto comfirmo eu, o sone apartir de angola, este filme demostra a realidade que a sera leoa viveu a alguns anos atras, isto é a realidade que a Africa berso da humanidade viveu ou oque esta vivendo em outros locas , mais o filme na verdade foi fixe, ser actor é um dos meus sonhos. .


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: